quarta-feira, 4 de abril de 2018

(Continuação 11)


TELEBANCO


O Banco Português do Atlântico foi a primeira grande instituição bancária do nosso país, tendo aparecido com este nome no final de 1942, mas resultava da experiência primeiro da casa bancária “Cupertino de Miranda & Irmão Lda”, que existia desde 1919 e duma outra que lhe sucedeu desde 1931 a “Cupertino de Miranda & Cia” que tinha uma excelente reputação.


Publicidade à Cupertino de Miranda & Cia, na Rua de Sá da Bandeira


No prédio em 1º plano esteve “Cupertino de Miranda & Cia” – Fonte: Google maps


O Banco Português do Atlântico mudaria para a Praça de D. João I, após a inauguração do icónico edifício da cidade do Porto denominado Palácio Atlântico, inaugurado em 6 de Janeiro de 1951.


O Palácio Atlântico e a Praça D. João I ainda sem as estátuas equestres


O Banco Português do Atlântico lançaria o Telebanco na Praça D. João I, inaugurado em 20 de Dezembro de 1965.
Nesse ano a publicidade anunciava “Vá ao Banco sem sair do seu carro”. 
A primeira pessoa a utilizar o serviço foi o presidente do banco, Cupertino de Miranda, acompanhado do chefe da PSP coronel Santos Júnior e do engº Arsénio da Fonseca da Câmara Municipal do Porto.
O Telebanco era uma caixa automática que permitia fazer depósitos e levantar cheques sem sair da viatura e sem o contacto directo com o funcionário, que dialogava por intermédio de um ecrã do telebanco, sendo os objectos movimentados dentro de cápsulas, através de tubagens pneumáticas, entre a sede bancária e os clientes à velocidade de 5 metros por segundo.



Instruções para o funcionamento do Telebanco


O Telebanco haveria de funcionar na Praça D. João I entre as estátuas


Cupertino de Miranda inaugurando o serviço de Telebanco em 1965


Cliente do Telebanco

Sem comentários:

Enviar um comentário