segunda-feira, 23 de outubro de 2017

(Continuação 29)


Pela observação da foto abaixo a Casa da Pedra é constituída por 2 corpos, sendo, um deles situado mais a Sul de 2 pisos, e um outro mais a Norte, adossado àquele, de um só piso.
Esta casa segundo algumas opiniões terá começado a ser edificada no fim do século XVIII, e sofrido várias intervenções ao longo dos anos.
Até à 2ª metade do século XIX, estava inserida num ambiente tipicamente rural e, por aqueles tempos, teve junto de si a Fonte das Águas Férreas.


Casa da Pedra – Fonte: “gisaweb.cm-porto.pt”



Casa de Pedra nas Águas Férreas – Fonte: Planta de Teles Ferreira em 1892


Casa das Águas Férreas actualmente na esquina da Rua das Águas Férreas e a Travessa das Águas Férreas – Fonte: “pt.wikipedia.org”



“No último quartel do século XIX serviu de residência ao escritor e filósofo Oliveira Martins, durante a sua estada no Porto para dirigir a construção da via férrea do Porto à Póvoa de Varzim e a Vila Nova de Famalicão.
A casa celebrizou-se então por ser o local de encontro dos intelectuais da Geração de 70, em tertúlias dinamizadas por Antero de Quental, Eça de Queirós, Guerra Junqueiro e Ramalho Ortigão, os quais, com Oliveira Martins, compunham o célebre "Grupo dos Cinco". Foi nesta casa que Antero de Quental se tentou suicidar pela primeira vez.
Entre as décadas de 1960 e 1980, a Casa da Pedra foi residência da poetisa vianense Maria Manuela Couto Viana. A Casa da Pedra mantém-se, ainda hoje, como propriedade particular com função residencial”.
Fonte: “pt.wikipedia.org”


Aspecto do Jardim da Casa de Pedra em 1954 – Ed. Teófilo Rego; Fonte: AHMP


Chafariz do Jardim da Casa da Pedra em 1954 – Ed. Teófilo Rego; Fonte: AHMP

Casa das Águas Férreas - Fonte: “portoarc.blogspot.pt”

Sem comentários:

Enviar um comentário