quarta-feira, 20 de setembro de 2017

(Continuação 3)


A Feitoria Inglesa é um edifício localizado Rua do Infante Dom Henrique, antiga Rua dos Ingleses e que faz gaveto com a Rua de S. João.
Este edifício é um excelente testemunho da aliança luso-britânica e do peso da comunidade britânica na cidade, grandemente empenhada no comércio do Vinho do Porto.
O termo “Feitoria” reporta a uma associação ou estabelecimento de comerciantes ou empresários.
A mais antiga feitoria inglesa no Norte de país, datada do século XVI, localizava-se em Viana do Castelo. O primeiro regulamento da Factory House of Oporto surgiu em 1727.
Construída entre 1785 e 1790, de acordo com um projecto do cônsul inglês John Whitehead, a Feitoria Inglesa é inspirada no estilo palladiano, sendo a única Factory House que sobreviveu até à actualidade das diversas que existiam em todo o mundo.
A fachada principal apresenta um aspecto neo-clássico, distribuindo-se em quatro registos. O rés-do-chão é formado por sete arcos que dão acesso a uma galeria exterior e à entrada do edifício. O andar principal é formado por altas aberturas, com varandas e frontões. A frontaria remata com uma platibanda, decorada por balaústres e festões.
No interior são de salientar a formosa escadaria, com a respectiva clarabóia, a sala de baile e a monumental cozinha. Situada no último andar, esta cozinha ainda conserva todo o equipamento original e a baixela primitiva. A Feitoria Inglesa dispõe, ainda, de uma vasta biblioteca e um espólio notável, com mobiliário Chippendale, porcelanas e faianças de qualidade.

“O período mais difícil na vida desta instituição, da comunidade inglesa instalada na cidade e da própria cidade ocorreu aquando das invasões francesas em 1809, obrigando à partida dos cidadãos britânicos, que só começariam a regressar em 1811. É desta época o desaparecimento, ainda hoje não explicado, dos arquivos anteriores ao período das invasões (de 1790 a 1809). Desde esta data e até ao presente preservam-se todos os registos.
A feitoria pertence nos nossos dias a oito grandes casas/companhias inglesas produtoras e exportadoras de Vinho do Porto e o almoço das quartas-feiras continua a ser uma marca de tradição na vida da Feitoria.
A Feitoria Inglesa do Porto é a última "associação de mercadores" ingleses, de tantas que foram criadas  por todo o mundo, que ainda existe.”
Fonte: “portopatrimoniomundial.com”



Outros símbolos da presença britânica na cidade do Porto são o Oporto Cricket and Lawn Tennis Club, fundado em 1855 no Candal e a Oporto British School que, fundada em 1894, é a mais antiga escola de estilo britânico no continente europeu.
O Oporto Cricket Club sedeado na Rua do Campo Alegre nº 532, foi fundado por homens de nome, como os Tait.
Em 1923 compraram os terrenos onde se situa o clube.
Em 1967, fundiu-se com o Oporto British Club e permitiu expandir as instalações, que têm sido acrescentadas ao longo dos anos. Clube inicialmente para britânicos, acolheu membros portugueses e doutras nacionalidades.


Feitoria Inglesa

Salão de Baile – Fonte: “portopatrimoniomundial.com”

Sala de refeições - Fonte: “portopatrimoniomundial.com”

Cozinha antiga - Fonte: “restosdecoleccao.blogspot.pt”


Visita de D. Manuel II e almoço na Feitoria em 1908 – Fonte: “restosdecoleccao.blogspot.pt”

Sem comentários:

Enviar um comentário